Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Forno do Beco

Forno do Beco

"Brindeiras" - pão de mistira de centeio

 

As nossas “brindeiras” são umas merendeiras especiais. Foram criadas a pedido dos nossos clientes, especialmente os mais velhos, que procuravam um pão que se assemelhasse ao que comem todos os dias. E, nós, que não dizemos não a um desafio, abraçámos mais este. Criámos assim um pão de mistura de trigo e centeio, com baixo teor de sal, inspirado nas Caldas da Rainha. Depois da loiça, das termas e do Parque, se há coisa que faz lembrar as Caldas é uma vianinha fresca para o pequeno-almoço ou lanche. Quisemos um pão que a fizesse lembrar, mas que fugisse ao conceito de pão branco e farinhas refinadas, mantendo-nos fiéis à nossa filosofia de alimentação mais saudável e sustentável. Mas também pretendíamos que fosse um pão de sabor e aspecto tradicional. Um pão ao gosto de todos. Algures entre o pão rústico e o pão mais fino. Entre o campo e a cidade. As nossas brindeiras, cujo nome foi uma brincadeira a partir do nome “merendeira”, são dos membros mais populares da nossa família de pães.

 

IMG_8236.jpg

 

IMG_9185.JPG

 

 

 

Pão preto: uma saudade portuguesa de lá de fora.

 

 WP_20160924_14_13_13_Pro.jpgIMG_3429.JPG

 

 

 

Pão preto

Todos nós, um dia, quando estivemos longe da nossa terra, já sentimos falta de um ou outro sabor, muito nosso, que deixámos para trás. Mas da mesma maneira que nos apertam as saudades do que é da “nossa terra”, quando regressamos, por vezes trazemos outras vivências, gostos e memórias. São saudades, que saciamos replicando essas coisas novas que marcaram a nossa vida. É essa a história que o nosso pão preto conta: uma história de saudades de coisas de outra terra.

Perante a cada vez maior procura por pães saudáveis, adaptados a uma vida mais consciente e sustentável, Paulo Santos, o criativo do Forno do Beco, resolveu trazer um sabor dos tempos em que viveu em “Paderborn” na Alemanha, onde a produção deste tipo de pães é muito comum. Adaptou a receita ao paladar português e deu-lhe um cunho muito nosso, revelado, por exemplo, na farinha de alfarroba, que é um dos ingredientes deste pão. É, portanto, um pão alemão com sabores portugueses.

É um pão nutritivo, que sacia e oferece um excelente despertar quando consumido pela manhã, juntamente com um sumo de laranja. Tem um baixo índice glicémico e conserva-se fresco durante alguns dias.

O pão preto do Forno do Beco é uma saudade portuguesa que trouxemos de fora.

Da terra para a mesa!

No projeto "Forno do Beco" existe um grupo considerável de pessoas que nele participam indiretamente, contribuindo para reabilitação de uma espécie de trigo antigo não modificado (o Barbela), sem contaminação de agentes químicos, cujo respeito pelas regras de uma agricultura ancestral e a produção agrícola consciente e ética, são o denominador comum.

Dando ênfase à componente artística socialmente comprometida, este nosso projeto assume também o propósito de privilegiar as relações humanas no meio artístico, como forma de convocar o debate. Assim, a arte é utilizada como ferramenta eficaz para uma mudança social, cada vez mais necessária.

d.JPG

 brasas2.jpg

 

 

 

barbela1.jpg

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub